RECOMENDAÇÕES PERSONALIZADAS PARA TURBINAR SUA CAPTAÇÃO DE RECURSOS

Responda 5 questões sobre suas estratégias de captação e veja dicas para desenvolvê-las ainda mais.

Pronto(a) para conquistar mais e mais apoiadores para sua causa?

Primeiro, fale mais sobre você

Você tem um formulário de doação on-line?

Sim, apenas no meu website
Sim, em múltiplas plataformas
Não, apenas forneço minha conta bancária
Não, não faço captação on-line
123456

Quais canais utiliza para captação off-line? Pode selecionar mais de um, se aplicável.

Mala direta
Diálogo direto
DRTV
Telemarketing
Eventos
Não faço captação off-line

Quais informações você tem sobre seus doadores pessoa física?

Essenciais – Como apenas nome, e-mail, telefone e valor de doação
Básicas – Além das essenciais, informações como endereço, data de nascimento, profissão, sexo, canal de entrada e dados financeiros
Intermediárias – As básicas mais o registro de todas as interações/contatos que ele teve com a organização
Detalhadas – Todas as anteriores e outras mais de perfil, comportamento e preferências
Não tenho nenhuma informação sobre doadores

Você se comunica com seus doadores com qual frequência?

Apenas quando entram na base (boas-vindas)
Esporadicamente (menos de 1 vez por mês)
Regularmente (em média 1 vez por mês)
Frequentemente (mais de 1 vez por mês)
Nunca

Caso se comunique com seus doadores, por quais canais faz isso? Pode selecionar mais de um, se aplicável.

E-mail
Telefone
SMS
Materiais impressos
Pessoalmente/ Eventos
Redes Sociais
Outros
Não me comunico

, veja o que preparamos para você!

Chegou a hora de ver nossas dicas para potencializar ainda mais a captação de recursos da sua organização. Todas baseadas no conhecimento e experiência da equipe Ader&Lang e nas boas práticas do mercado. Dá só uma olhada!

A captação on-line continua a crescer

Você respondeu que tem um formulário no seu site.

Muito bem, você está no caminho!

O interesse por sua causa ou organização pode surgir por meio de diversas formas. Noticiários, redes sociais ou até mesmo durante uma conversa com a família. A partir desse momento, potenciais doadores podem fazer uma busca rápida no Google e acessar seu website, por exemplo. Por isso, é fundamental deixar o formulário bem visível para que as pessoas possam fazer sua doação. Além disso, é importante que seja simples, rápido e seguro. Afinal, as pessoas são impactadas por milhares de apelos ao longo do dia e desejam cada vez mais agilidade e conveniência. Portanto, quanto mais curto o caminho até a doação, melhor!

Hoje, a internet é o meio mais barato e acessível para a aquisição de doadores e o que tem as maiores taxas de retenção e fidelização.

Agora, vale pensar em colocar o seu formulário de doação em outros canais on-line, como: redes sociais, principalmente no Facebook; sites parceiros, etc. Enquanto sua organização estiver presente de forma constante e seu formulário for acessível e fácil para fazer doações, seu crescimento será cada vez mais substancial.

Que tal começar a espalhar mais o seu formulário na internet agora mesmo? Se precisar de ajuda, estamos por aqui.

Captação on-line continua a crescer

Você respondeu que tem um formulário de doação em várias plataformas on-line.

Uau, você é demais! Parabéns.

Realmente, o ideal é que seu doador tenha inúmeras maneiras de chegar até você. Afinal, eles são impactados por milhares de apelos ao longo do dia e desejam cada vez mais agilidade e conveniência. Por isso, continue adotando essa prática.

Agora, aproveite sua presença on-line para:

- Fazer diferentes testes – existem muitas maneiras para se trabalhar com campanhas on-line. A partir da análise dos resultados obtidos, você poderá alterar, ajustar ou até apagar informações. Assim, é possível testar diferentes abordagens, conteúdos, imagens, etc. Além disso, você pode customizar formulários de acordo com a campanha ou o tema que está sendo mais abordado no momento.

- Segmentar perfis – é muito importante personalizar sua mensagem baseada no público com o qual está interagindo. Públicos distintos pedem formulários e mensagens diferentes. Também é possível identificar os perfis de seus atuais doadores ou daqueles que melhor respondem às suas campanhas. Dessa forma, sua mensagem irá impactar apenas perfis semelhantes.

Como você já está bem presente no mundo on-line, o seu trabalho agora é apenas qualificar e otimizar essa captação e o relacionamento com esses doadores. Vá em frente e boa sorte!

A captação on-line continua a crescer

Você respondeu que não tem um formulário, mas disponibiliza uma conta para que as pessoas possam realizar depósitos.

Puxa! Está na hora de melhorar isso.

Tenha em mente que o interesse por sua causa ou organização pode surgir por meio de diversas formas. Noticiários, redes sociais ou até mesmo durante uma conversa com a família. A partir desse momento, potenciais doadores podem fazer uma busca rápida no Google e acessar seu website, por exemplo. Por isso, é necessário que seja simples, rápido e seguro fazer uma doação.

Ok, de certa maneira você já faz isso! Mas já pensou que assim você não consegue identificar as pessoas que doaram? E que também não é possível garantir que se tornem doações regulares? Ou pior, que não poderá agradecer, se relacionar com esses doadores e nem fidelizá-los?

Saiba que solicitar doações mensais garante a sustentabilidade financeira das organizações. Normalmente os doadores mensais vindos de canais on-line são os que têm as maiores taxas de retenção e fidelização. Portanto, agradecer e se comunicar com eles com alguma frequência garante que ajudem por muito mais tempo.

Vale lembrar que hoje as pessoas buscam mais do que nunca praticidade, rapidez e segurança para realizarem uma transação financeira, uma doação. Isso significa que um formulário on-line traz essa comodidade e confiança que procuram.

E aí? O que você acha de ter mais sucesso nessa captação? Corra para desenvolver ou obter um formulário de doação on-line agora mesmo.

A captação on-line continua a crescer

Você respondeu que não faz captação on-line.

Cuidado, você está perdendo uma grande oportunidade!

Mas não se preocupe, ainda dá tempo de começar seu programa de captação on-line.

Lembre-se, a internet continua crescendo no Brasil. E é possível fazer praticamente tudo on-line. Quer comprar um produto? Um serviço? Viajar? Na internet, você consegue. Então, por que não buscar doadores on-line para sua causa, não é mesmo?!

O primeiro passo é ter um formulário on-line ágil e seguro. Afinal, na internet, as pessoas são impactadas por milhares de apelos ao longo do dia e querem cada vez mais agilidade e conveniência.

Outra grande vantagem é que dessa maneira você consegue garantir doadores regulares e mensais, trazendo legitimidade e segurança financeira para a organização.

Vale ressaltar que a internet se tornou o meio mais barato e acessível para aquisição de doadores.

Pense nisso e considere implantar o quanto antes uma estratégia on-line de aquisição de doadores. Você pode começar preparando os meios de pagamento, um formulário on-line e ações de divulgação. Precisa de ajuda? Conte com a gente!

A importância da campanha integrada

Você selecionou apenas um canal.

Certo! Você já deu o primeiro passo. Agora, precisa pensar em diversificar sua aquisição assim que possível.

Além da opção que escolheu, esperamos que você tenha respondido positivamente à questão anterior. Também é muito importante estar presente na internet, realizando captação on-line.

Realizar campanhas integradas traz benefícios tanto para o doador quanto para sua organização. Por isso, ofereça sempre mais opções de entrada e disponha sua marca no maior número de vias possíveis. O resultado será mais oportunidades para atingir seu público-alvo e mais chances de convertê-lo em doadores. Vale ressaltar que muitas vezes um canal fortalece a estratégia de outro, servindo como reforço do apelo de doação e lembrança de marca.

Nesse momento, é essencial sempre avaliar a estratégia, o investimento disponível e fazer um bom planejamento. Outros aspectos importantes para levar em consideração são: capacidade interna, logística, comunicação adequada, entre outros. Estar preparado para atuar em cada um dos canais é fundamental.

Vale lembrar que o atual consumidor é multiplataforma. Isso significa que ele utiliza mais de um canal no processo de compras. O mesmo raciocínio cabe ao doador. É fundamental conhecer muito bem o seu público-alvo, estudar seu hábito e sua preferência para, então, definir quais os melhores canais.

A importância da campanha integrada

Você selecionou mais de uma opção.

Perfeito! Diversificar os canais de aquisição é a melhor estratégia para potencializar seus resultados.

Além das opções selecionadas nessa questão, esperamos que você tenha respondido positivamente à anterior. Também é muito importante estar presente na internet, realizando captação on-line.

Vale lembrar que o atual consumidor é multiplataforma. Isso significa que ele utiliza mais de um canal no processo de compras. O mesmo raciocínio cabe ao doador. É fundamental conhecer muito bem o seu público-alvo, estudar seu hábito e sua preferência para, então, definir quais os melhores canais.

Realizar campanhas integradas traz benefícios tanto para o doador quanto para sua organização. Por isso, continue oferecendo sempre diferentes opções de entrada e disponha sua marca no maior número de vias possíveis. O resultado será mais oportunidades para atingir seu público-alvo e mais chances de convertê-lo em doadores.

Lembre-se apenas que estar preparado para atuar em cada um dos canais é fundamental. Não adianta realizar várias estratégias de aquisição e não adequar a linguagem a cada um dos meios e seus respectivos públicos. Ou ainda, não ter os mecanismos certos para atender a demanda de potenciais doadores gerada. Esperamos que esteja de olho em tudo isso e que seu programa seja um sucesso!

A importância da campanha integrada

Você informou que não faz captação off-line.

Aqui vai nossa sugestão: comece a pensar em explorar esses canais!

Apesar de não fazer captação off-line, esperamos que você tenha respondido positivamente à questão anterior. Hoje, é muito importante estar presente na internet, realizando captação on-line.

A estratégia de criar campanhas integradas traz benefícios tanto para o doador quanto para sua organização. Por isso, ofereça sempre mais opções de entrada e disponha sua marca no maior número de vias possíveis. O resultado será mais oportunidades para atingir seu público-alvo e mais chances de convertê-lo em doadores.

Nesse momento, é essencial sempre avaliar a estratégia, o investimento disponível e fazer um bom planejamento. Outros aspectos importantes para levar em consideração são capacidade interna, logística, comunicação adequada, entre outros. Estar preparado para atuar em cada um dos canais é fundamental.

Vale lembrar que o atual consumidor é multiplataforma. Isso significa que ele utiliza mais de um canal no processo de compras. O mesmo raciocínio cabe ao doador. É fundamental conhecer muito bem o seu público-alvo, estudar seu hábito e sua preferência para, então, definir quais os melhores canais.

Nós podemos ajudá-los a definir as melhores estratégias. Entre em contato!

Conhecendo seus doadores

Você disse que tem as informações essenciais.

Já é um bom começo! Porém, é importante que você conheça ainda mais seus doadores. Quanto mais você souber sobre eles, melhor será o relacionamento estabelecido entre vocês e consequentemente mais fidelizados eles serão. O mundo ideal seria conhecer tão bem seus doadores como você conhece seus amigos. Assim, poderia personalizar de forma eficiente sua comunicação, atingindo melhores resultados.

Outra grande vantagem em ter essas informações é que você pode usá-las para direcionar sua busca por novos doadores, garantindo um investimento mais certeiro na aquisição.

Aproveite os dados que você já tem para entrar em contato e coletar outros, como data de nascimento, sexo, endereço, dados financeiros, tema de interesse, etc. Há um ditado que diz: quanto mais você me conhece, mais chances terá de me fazer feliz. E o que queremos são doadores felizes, pois doadores felizes doam por muito mais tempo!

Precisa de ajuda? Entre em contato.

Conhecendo seus doadores

Você disse que tem as informações básicas.

Muito bem! Com essas informações, você já conhece um pouco melhor seus doadores. Porém, é importante se aprofundar ainda mais. Quanto mais você souber sobre eles, melhor será o relacionamento estabelecido entre vocês e consequentemente mais fidelizados eles serão. O mundo ideal seria conhecer tão bem seus doadores como você conhece seus amigos. Assim, poderia personalizar de forma eficiente sua comunicação, atingindo melhores resultados.

Outra grande vantagem em ter essas informações é poder usá-las para direcionar sua busca por novos doadores, garantindo um investimento mais certeiro na aquisição. Não seria legal saber o que os motivaram a doar para sua organização? E usar isso depois para inspirar outros a colaborarem também?

Agora, o importante é você entender as preferências do seu doador, registrar os pontos de interação estabelecidos com eles, como se comportam e seus interesses. Há um ditado que diz: quanto mais você me conhece, mais chances terá de me fazer feliz. E o que queremos são doadores felizes, pois doadores felizes doam por muito mais tempo.

Conhecendo seus doadores

Você disse que tem um nível intermediário de informações de seus doadores.

Ótimo! Com essas informações, você já consegue estabelecer um nível de relacionamento muito mais personalizado com seus doadores. O próximo passo é conhecê-los tão bem como você conhece seus amigos. Assim, com certeza, eles se sentirão ainda mais relevantes para sua causa e se tornarão doadores muito mais fiéis à sua organização.

Agora, é importante você entender as preferências e interesses deles e como se comportam. Estabelecendo o perfil do seu doador, você consegue ainda direcionar seus esforços de aquisição para segmentos similares bem específicos, o que garante o melhor uso de seus recursos e mais resultados.

Há um ditado que diz: quanto mais você me conhece, mais chances terá de me fazer feliz. E o que queremos são doadores felizes, pois doadores felizes doam por muito mais tempo.

Mas cuidado! Não peça informações que você não irá utilizar, pois será um esforço desnecessário e irá “poluir” seu banco de dados. Um exemplo disso é saber o estado civil da pessoa. A não ser que você faça campanhas específicas para cada um desses status, não há razão para solicitar esse dado. Além disso, esse tipo de informação muda constantemente e se esse dado não for sempre atualizado, pode ser um grande “tiro no pé” na hora de se comunicar com seu doador.

Conhecendo seus doadores

Você disse que tem um nível detalhado de dados de seus doadores.

Uau! Você é praticamente um amigo íntimo para seus doadores e isso é fantástico! Com essas informações, você pode ter um excelente nível de relacionamento com seu doador, muito mais personalizado. Com certeza, eles devem se sentir muito relevantes para sua causa e são fiéis à sua organização.

Há um ditado que diz: quanto mais você me conhece, mais chances terá de me fazer feliz. E o que queremos são doadores felizes, pois doadores felizes doam por muito mais tempo.

Aproveite todas essas informações para atrair novos doadores com mais eficácia e menos custo, procurando em grupos com perfis semelhantes.

Mas cuidado! Não peça informações que você não irá utilizar, pois será um esforço desnecessário e irá “poluir” seu banco de dados. Um exemplo disso é saber o estado civil da pessoa. A não ser que você faça campanhas específicas para cada um desses status, não há razão para solicitar esse dado. Além disso, esse tipo de informação muda constantemente e se esse dado não for sempre atualizado, pode ser um grande “tiro no pé” na hora de se comunicar com seu doador.

Conhecendo seus doadores

Você disse que não tem informações dos seus doadores.

Ops! Essa não é a melhor estratégia para sua organização.

Para que sua captação com indivíduos seja sustentável, é muito importante que você engaje seus doadores. E para isso, é crucial conhecê-los bem. Dessa forma, você pode se comunicar com eles de maneira mais efetiva e fazê-los se sentir realmente valorizados por contribuírem com sua organização.

Pense em começar coletando as informações básicas de seus doadores, como nome completo, e-mail, telefone, endereço e os dados financeiros. Assim, você garante ao menos que conseguirá mantê-los informados sobre seu trabalho e sua doação sempre em dia. Colete os dados e coloque em um sistema centralizado, um CRM, que ajudará você a estabelecer o relacionamento com o doador. Depois, você pode incrementar essas informações para criar interações muito mais personalizadas e melhorar a retenção dessas pessoas.

Lembre-se: quanto mais você me conhece, mais chances terá de me fazer feliz. E o que queremos são doadores felizes, pois doadores felizes doam por muito mais tempo!

Comunicação: a alma do negócio

Você disse que apenas dá as boas-vindas aos seus doadores.

Certo, isso é muito importante, mas podemos melhorar! Como sabemos, nossos doadores buscam por experiências positivas quando se juntam a nós. Eles querem se sentir bem ao realizar a doação. Assim sendo, nosso trabalho é criar esse ambiente agradável e gratificante. E a melhor ferramenta para isso é a comunicação que estabelecemos com eles.

Infelizmente, apenas dar as boas-vindas aos seus doadores não é o suficiente.

A dica é: planeje uma série de comunicações permanentes e contínuas com os seus doadores. Você pode enviar boletins informativos, fornecer atualizações com frequência definida sobre o impacto da doação, mostrando o que acontece com a ajuda deles. Não se esqueça de surpreender de vez em quando e de agradecer muitas e muitas vezes o apoio.

Lembre-se de que manter um doador engajado e contribuindo é muito mais barato do que trazer um novo. Por isso, deixe bem claro sempre que eles fazem parte de uma causa tão importante.

Se precisar de ajuda, entre em contato conosco! Não queremos que seus doadores esqueçam que fazem parte de um projeto tão bacana, não é mesmo?!

Comunicação: a alma do negócio

Você disse que se comunica menos de 1 vez por mês com seus doadores.

Ainda não é o ideal, mas já é um bom começo.

Como sabemos, doadores buscam por experiências positivas quando se juntam a uma organização. Eles querem se sentir bem ao realizar a doação. Assim sendo, sua função é criar esse ambiente agradável e gratificante.

Manter uma comunicação contínua com eles transmite confiança no trabalho realizado e ajuda a esclarecer como o dinheiro está sendo usado. Comunicações para atualizar dados do doador, tirar dúvidas, agradecer o recebimento de uma doação e até repetir sua missão ajudam a construir um relacionamento saudável com seu doador.

No seu caso, pode ser interessante aumentar a interação com seus doadores, mas não se esqueça de sempre avaliar a receptividade desses contatos. Planeje uma série de comunicações permanentes, forneça atualizações sobre o impacto da doação, mostre o que acontece com a ajuda deles e surpreenda de vez em quando.

Se os doadores ouvirem falar de você somente quando houver apelos de doação, eles podem começar a se perguntar o que está acontecendo com a contribuição que sua organização já recebeu. Como evitar isso? Implemente uma régua de comunicação que dose bem essa questão e mande uma certa quantidade de mensagens de cultivo ou de atualização um pouco antes de enviar um novo apelo.

Comunicação: a alma do negócio

Você selecionou que se comunica em média 1 vez por mês com seus doadores.

Legal, isso parece muito bom! Afinal, inspirar e conectar doadores à sua causa é um exercício contínuo. Seu trabalho é construir um relacionamento que proporcione uma experiência positiva. E a comunicação que estabelece é mesmo a alma do negócio.

Em suas comunicações, lembre-se de responder a pergunta que passa na cabeça do seu doador: “minha contribuição está realmente fazendo a diferença?”. Mas responda de maneira que crie uma conexão emocional, não apenas mostrando seus relatórios, políticas, gráficos, etc.

O grande desafio de uma régua de relacionamento com doador é acertar a frequência. Por isso, esteja sempre atento ao nível de interesse dos doadores em suas comunicações. Além disso, faça pesquisas para entender como e quando preferem receber seus informativos.

Comunicação: a alma do negócio

Você se comunica mais de 1 vez por mês com seus doadores.

Uau! Você está mesmo empenhado em construir uma experiência positiva e manter o engajamento alto. Parabéns! Agora, tente enxergar sua organização na perspectiva do doador. Inclua algumas surpresas e novidades no ciclo de comunicação e leve em conta sempre os interesses e o que realmente importa para ele.

Mas cuidado para não ser chato! As pessoas já são impactadas por uma série de informações. Portanto, só envie se for realmente relevante. Um calendário editorial pode ajudar você a melhorar sua comunicação. Crie uma lista de histórias, eventos, anúncios e temas sazonais que são interessantes para a sua causa e para seus doadores. Também analise como eles chegaram à sua organização, o seu nível de doação ou os programas específicos que apoiam. Em seguida, comunique-se com eles se baseando nesses parâmetros para tornar a sua mensagem mais relevante.

Lembre-se de que conteúdo também é dinheiro!

Outra dica aqui é segmentar seus doadores e entender com qual frequência eles preferem receber suas comunicações e, assim, acertar na medida.

Comunicação: a alma do negócio

Você nunca se comunica com seus doadores.

Esse, com certeza, não é o melhor cenário, mas temos uma boa notícia: isso pode mudar!

Como em um relacionamento amoroso, é importante criar uma conexão mais profunda com seu doador. Apenas isso o manterá engajado e doando por muito mais tempo. É importante mostrar sua gratidão, dar as boas-vindas, mostrar como a doação está sendo usada, manter os dados atualizados, contar boas histórias, etc. Muitos doadores podem parar de contribuir por não saberem o que está sendo feito com o seu dinheiro.

As pessoas não doam pensando que você tem que fechar seu orçamento no final do mês, mas pela sensação gerada de estar fazendo o bem, de estar ajudando uma causa. Outras, por um senso de justiça ou até para parecer bacana diante dos amigos. É uma questão muito mais emocional. Por isso, nosso trabalho é fornecer experiências e comunicações que reforcem isso.

Você sabe aquele parente que nunca aparece exceto quando precisa de algo? Não seja esse sujeito. Se os doadores só ouvirem falar de você quando precisar pedir mais dinheiro, eles podem começar a se perguntar o que aconteceu com a contribuição que sua organização já recebeu. Então, implemente uma régua de comunicação, mande uma certa quantidade de mensagens de cultivo ou de atualização um pouco antes de enviar um novo apelo.

Pense em ao menos agradecer o seu doador, várias e várias vezes se possível.

Que tal começar agora? Se precisar de ajuda, a Ader&Lang está por aqui!

Seja multicanal

Você selecionou apenas um canal.

Ok, esse já é o primeiro passo! Nosso conselho para você é: seja multicanal!

As pessoas são constantemente impactadas por milhares de mensagens em diferentes canais. Use isso a seu favor! Pense em como se aproximar mais do seu doador. Armazene vários meios de contato, como e-mail, telefone, endereço. Adapte suas mensagens para cada um deles e descubra qual canal tem a melhor taxa de resposta.

É muito importante que você estabeleça maneiras de entrar em contato com seus doadores para informar, contar novidades ou até atualizar dados. Dessa forma, você também poderá recuperar uma doação que não foi efetivada ou avisar que o cartão de crédito venceu e pedir os dados do novo, por exemplo. Pergunte como eles preferem se comunicar com você e esteja preparado para atuar em todos esses canais.

Lembre-se de que o telefone é a maneira mais próxima de se relacionar com seu doador depois do encontro cara a cara.

Ah, e não se esqueça de abrir canais para que possam entrar em contato com você sempre que necessário. Esteja preparado para isso!

Seja multicanal

Você selecionou mais de um canal.

Excelente! Você é multicanal!

Agora, vale pensar em adaptar suas mensagens para cada público. Quanto mais personalizada a mensagem, melhor será a receptividade das pessoas ao recebê-la.

É sempre interessante perguntar aos seus doadores como eles preferem se comunicar com você. Pense que nem todo mundo responde a estímulos on-line ou gosta de ser contatado por telefone. Seja como for, é muito importante que você estabeleça maneiras de entrar em contato com seus doadores para informar, contar novidades ou até atualizar dados. Dessa forma, você também poderá recuperar uma doação que não foi efetivada ou avisar que o cartão de crédito venceu e pedir os dados do novo, por exemplo.

Lembre-se de que o telefone é a maneira mais próxima de se relacionar com seu doador depois do encontro cara a cara.

Ah, e não se esqueça de abrir canais para que possam entrar em contato com você sempre que necessário. Esteja preparado para isso. Se precisar, conte com a Ader&Lang para te ajudar!

Seja multicanal

Você disse que não se comunica com seu doador.

Ixi, essa não é a melhor situação, mas fique tranquilo(a), pode ser revertida!

Lembre-se! Pessoas precisam de atenção, de se sentirem reconhecidas e valorizadas pelo apoio que fornecem. Uma das razões que o doador pode deixar de contribuir para sua organização é o fato de não receber nenhuma informação, muito menos saber como a contribuição dele está sendo usada.

A sugestão é que você comece a pensar nas interações que pode estabelecer com seus doadores. Crie uma régua de relacionamento baseada nas preferências deles e em como querem ser contatados. Lembre-se de que as pessoas são constantemente impactadas por milhares de mensagens em diferentes canais. Portanto, use isso a seu favor!

Pense em como se aproximar mais do seu doador, sem se esquecer de abrir canais para que possam entrar em contato com você sempre que necessário.



Podemos fazer mais pela sua organização?
Então, ligue (11) 4063 8720 ou mande um e-mail para contato@aderelang.com


Quer saber mais sobre o nosso trabalho?
Acesse www.aderelang.com